CID-10

Categoria Caxumba [Parotidite epidêmica]

Código: B26

Descrição: Caxumba [Parotidite epidêmica]

Abreviada: B26 Caxumba

Grupo: Outras doenças por vírus

Capítulo: Capítulo I - Algumas doenças infecciosas e parasitárias

Subcategorias

Ver Grupos do CID-10

Definição

Parotidite epidémica

Parotidite epidémica, conhecida popularmente por papeira (português europeu) ou papeira / caxumba (português brasileiro), é uma doença viral causada pelo vírus da parotidite

Os sinais e sintomas iniciais mais comuns são febre, dores muculares, dores de cabeça e cansaço

A estes sintomas segue-se inflamação dolorosa de uma ou mais glândulas salivares parótidas

Os sintomas geralmente têm início entre 16 e 18 dias após a exposição ao vírus e desaparecem ao fim de sete a dez dias

Os sintomas em adultos são muitas vezes mais graves do que em crianças

Cerca de um terço das pessoas apresenta sintomas leves ou não apresenta sequer sintomas

Entre as possíveis complicações estão a meningite (15%), pancreatite (4%), surdez permanente e inflamação dos testículos que, embora pouco comum, pode causar infertilidade

As mulheres podem desenvolver uma inflamação dos ovários, embora isto não afete o risco de infertilidade

A parotidite epidémica é altamente contagiosa e propaga-se rapidamente entre as pessoas que partilham um mesmo espaço

O vírus é transmitido por gotículas provenientes da respiração ou por contacto direto com a pessoa infetada

A doença é transmitida apenas pelo ser humano

As pessoas infetadas são contagiosas desde sete dias antes do início dos sintomas até oito dias depois

Uma vez curada a infeção, a pessoa geralmente torna-se imune para toda a vida

Embora seja possível ser novamente infetada, as infeções posteriores tendem a ser ligeiras

O diagnóstico baseia-se na inflamação das parótides e pode ser confirmado isolando o vírus num esfregaço do ducto parotídeo

As análises do sangue para a presença de anticorpos no sangue são simples e podem ser úteis

No entanto, podem resultar em falsos negativos nas pessoas imunes

A parotidite epidémica pode ser prevenida com a vacina contra a parotidite epidémica

A vacina está incluída nos planos de vacinação de maior parte dos países desenvolvidos

Geralmente está incluída na vacina VASPR, que também oferece imunidade contra o sarampo e rubéola

Em países com baixos índices de vacinação pode-se verificar aumento de casos entre pessoas mais velhas, piorando o prognóstico

Não existe tratamento específico

As medidas de alívio passam por controlar os sintomas com analgésicos como o paracetamol

Em algumas complicações pode ser útil administrar imunoglobulina por via intravenosa

No caso da pessoa desenvolver meningite ou pancreatite pode ser necessária hospitalização

Cerca de uma em cada dez mil pessoas infetadas morre

Sem vacinação, entre 0,1 e 1% da população é infetada em cada ano

A vacinação em massa permitiu diminuir a prevalência da doença em mais de 90%

A parotidite epidémica é mais comum nos países em vias de desenvolvimento, onde a vacinação é menos frequente

No entanto, é possível a ocorrência surtos entre a população vacinada

Antes da introdução da vacina, a papeira era uma doença infantil bastante comum em todo o mundo e geralmente ocorriam surtos de grande dimensão a cada dois a cinco anos

O grupo mais afetado eram as crianças entre os cinco e nove anos de idade

Entre a população vacinada, a faixa etária mais afetada são as pessoas com vinte e poucos anos

Nas latitudes próximas do equador, a doença ocorre durante todo o ano, enquanto nas regiões mais a norte ou mais a sul é mais comum no verão e na primavera

A inflamação dolorosa das glândulas parótidas e dos testículos foi descrita por Hipócrates no século V