CID-10

Categoria Rubéola

Código: B06

Descrição: Rubéola

Abreviada: B06 Rubeola

Grupo: Infecções virais caracterizadas por lesões de pele e mucosas

Capítulo: Capítulo I - Algumas doenças infecciosas e parasitárias

Subcategorias

Ver Grupos do CID-10

Definição

Rubéola

Rubéola é uma infeção causada pelo vírus da rubéola

A doença é geralmente ligeira e metade das pessoas infetadas não se chega a perceber que está infetada

Cerca de duas semanas após a exposição ao vírus pode aparecer uma mancha de erupções cutâneas com a duração de três dias

Esta mancha geralmente tem início na face e alastra-se para o resto do corpo

As erupções podem causar comichão e geralmente não são de um vermelho tão vivo como as do sarampo

É comum que os gânglios linfáticos se encontrem aumentados, sintoma que pode durar algumas semanas

É também possível que ocorra febre, garganta inflamada e cansaço

Em adultos são também comuns dores nas articulações

Entre as complicações estão problemas de hemorragias, inchaço dos testículos e inflamação dos nervos

A infeção durante os primeiros meses de gravidez pode causar aborto ou resultar em síndrome de rubéola congénita (SRC) no recém-nascido

Entre os sintomas de SRC estão problemas nos olhos como cataratas, no ouvido como surdez, no coração e no cérebro

Após a 20ª semana de gestação, os problemas são raros

A rubéola é geralmente transmitida por via aérea pela tosse de pessoas infetadas

A doença é contagiosa durante uma semana antes e após o aparecimento das erupções cutâneas

Os bebés com SRC podem transmitir o vírus por mais de um ano

A rubéola afeta apenas o ser humano

Os insetos não transmitem a doença

Uma vez recuperadas, as pessoas tornam-se imunes a novas infeções

Existem testes que permitem confirmar se a pessoa é ou não imune

O diagnóstico é confirmado mediante a presença do vírus no sangue, garganta ou urina

Em alguns casos o sangue pode ser testado para a presença de anticorpos

A rubéola pode ser prevenida com a vacina contra a rubéola

Uma única dose tem uma eficácia superior a 95%

Esta vacina é geralmente administrada em conjunto com a vacina contra o sarampo e vacina contra a papeira, uma combinação denominada VASPR

Quando algumas, mas menos de 80% das pessoas estão vacinadas, há maior probabilidade das mulheres contraírem a doença durante a idade fértil sem desenvolver imunidade por vacinas ou infeção, o que leva ao aumento da incidência de SRC

Uma vez a pessoa infetada, não existe tratamento específico

A rubéola é uma infeção comum em muitas regiões do mundo

Em cada ano, ocorrem cerca de 100 000 casos de SRC

A incidência da doença diminuiu significativamente em muitas partes do mundo como resultado da vacinação

Estão atualmente a ser desenvolvidos esforços no sentido de erradicar totalmente a doença

Em abril de 2015 a Organização Mundial de Saúde declarou a América livre da transmissão de rubéola

O termo rubéola tem origem no latim "rubella", ou pequena vermelha

A doença foi pela primeira vez descrita enquanto doença distinta por médicos alemães em 1814, pelo que também é conhecida como "sarampo alemão"